quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

SENHOR



Neste ano que se inicia, abra os meus olhos,
os meus ouvidos, os meus sentidos
e o meu coração. Que eu veja além do comum.

Que eu enxergue, através dos homens,
o que há de melhor em cada um.

Que eu ouça somente as palavras bonitas.

Que eu sinta apenas as coisas boas.

Que eu seja mais do que um simples mortal.

Que eu seja eterna como eterna deve ser a esperança.

Que eu seja maior que a própria vontade de crescer.

Que eu queira mais do que o próprio querer.

Que eu seja mais do que esperam de mim.

Que eu possa expandir felicidade e perceber
na simplicidade o valor de todas as coisas.

Que eu seja a semelhança do bem.

Que todos que de mim se aproximarem
pressintam o amor que tenho a oferecer.

Que eu nunca cobre nada dos outros,
mas cobre de mim. Que eu consiga me doar
sem esperar agradecimento.

Que eu seja simples e grandiosa, como simples
e grandiosa é a criação. Que eu permaneça voltada
ao que é bom e precioso - a vida em toda
a essência de sua grandeza.

E assim, serei humana e feliz,
humilde e poderosa, amante e amada.
Estarei pronta e de braços abertos para colher os frutos
de um novo tempo, que espera mais compreensão e
tolerância de cada um para todos os seres do universo.

Assim, teremos a verdadeira comunhão entre o ser e
o mundo que o acolhe - todos os seres inteirados,
respeitando o espaço comum. E o mundo ficará bem melhor
e eu terei feito apenas, uma parte de tudo isso.

Aquela pequena parte que poderá ser a grande diferença.
Que eu tenha a felicidade de ver meus amigos e familiares
unidos em um só pensamento, o de amor, paz e harmonia.

Que eu tenha a felicidade de um ser privilegiado por sua
bondade de encontrar no ano que se inicia um mundo melhor
para todos os seres do universo.

Então estarei em paz.

Que assim seja.

sábado, 12 de dezembro de 2009

O Que é Libertação ?



A palavra LIBERTAÇÃO vem do grego “sotero“ e significa “livramento, salvação” . Em João 10:10, a palavra do Senhor diz que: “ O ladrão (diabo) veio para matar, roubar e destruir”, mas Jesus, o Rei dos Reis, o Senhor dos Senhores, o Alfa, o Omega, o Todo Poderoso, o Majestoso, o Cordeiro de Deus, o Príncipe da Paz, veio para SALVAR, LIBERTAR e RESTAURAR. As obras de Jesus e do Diabo são obras antagônicas.

JESUS ........... DIABO


SALVAR MATAR
LIBERTAR ROUBAR
RESTAURAR DESTRUIR

O objetivo de satanás na terra é o de matar, roubar e destruir as pessoas. Ele é perspicaz, inteligente, conhecedor da Palavra de Deus, usa e usará de todas as estratégias malignas para impedir que as pessoas sejam salvas, libertas e restauradas.


No livro “A Batalha Final” o autor Rick Joyner relata de uma maneira clara e ao mesmo tempo assustadora, sobre a revelação que ele recebeu sobre como o exército de satanás e suas hostes malignas atuam, principalmente sobre o povo de Deus, e não há como contestar a seguinte realidade:

ORGULHO, RETIDÃO PRÓPRIA, AMBIÇÃO PESSOAL,
JULGAMENTO INJUSTO, INVEJA, TRAIÇÃO, ACUSAÇÃO, FOFOCA,
CALÚNIA, CRÍTICA, REJEIÇÃO, AMARGURA, IMPACIÊNCIA,
FALTA DE PERDÃO, COBIÇA DEPRESSÃO, ETC.


São bandeiras levantadas pelas hordas do inferno e não levantadas por Deus.

DEFININDO “BATALHA ESPIRITUAL”



1.1 A batalha espiritual nas Escrituras

A Bíblia está repleta de relatos de batalhas, guerras, confrontos e todo tipo de coisas que denotam conflitos. Só para termos uma idéia de como este assunto é tratado em grande escala nas Escrituras, a palavra “batalha”- assim como foi traduzida- encontra-se em cinqüenta trechos das Escrituras. A palavra sinônima “guerra”, encontra-se em duzentos e oito versículos. São referências que descrevem a luta entre nações, pessoas individuais, Deus e o homem, o homem cristão e a sua velha natureza, a Igreja e o mundo, a Igreja e o diabo.

Esta última a ser referida, revela-nos uma espécie de guerra que é bastante diferente da que estamos acostumados a ver nos noticiários de T.V, mas, não menos horrenda e, até mais terrível: a Batalha Espiritual.

Em Ap. 12:4, encontramos a referência à primeira batalha espiritual que foi travada: “arrasta a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra”. Esta é uma referência de João a Satanás que rebelou-se contra Deus e arrastou consigo a terça parte dos anjos. Desde então, nós vemos, através da Bíblia, Satanás fazendo guerra contra Deus e o Seu povo:

“Então ele me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor”. (Zc. 3:1).

Encontramos, também, citações da batalha que o crente deve fazer contra Satanás: “..não deis lugar ao diabo”. (Ef. 4:7); Revesti-vos de toda armadura de Deus para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo”. (Ef. 6:11). Em Tg 4:7, está escrito: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. Esta palavra “resisti”, a qual Tiago refere-se, no grego é “anqi(sthte”, ela é derivada de ”anqi)sthmi”, que traduzido é “colocar-se contra, opor-se, permanecer firme”. Esta palavra é aplicada da mesma forma- o combate que o crente deve fazer ao diabo- em, pelo menos, mais duas formas no Novo Testamento: Ef 6:13 e 1 Pe 5:8,9. Isso denota, de forma direta, uma luta espiritual que está se travando. Sobre isso, Paulo Romeiro comenta de forma plausível: “A Bíblia fala muitas vezes sobre tal conflito. Sim, existe uma contínua e intensa batalha entre a luz e as trevas, entre Cristo e Satanás, entre a Igreja e o inferno” [1] .

Para entendermos melhor esta batalha, precisamos tomar conhecimento de como ela começou

1.2 A origem da batalha espiritual

Procurar saber a origem desta guerra cósmica leva-nos a indagar sobre a origem do mal. No entanto, não iremos nos deter neste assunto. Aqui, é necessário sabermos que existe uma origem para o mal e que esta, é identificada com o diabo.

De acordo com as Escrituras, o Diabo é o chefe da apostasia. Em Is 14:12, Satanás é identificado como sendo a Estrela da Manhã e Filho da Alva. Isso quer dizer que houve um tempo em que este ser angelical criado por Deus, rebelou-se contra o seu Criador (Ez 28:12-19), querendo ser igual a Ele e, consequentemente, foi expulso do céu juntamente com os seus seguidores (Mt 25 41; 12:24; Ef 2:2; Ap 12:7).

É aí que começa toda a guerra, com o propósito de Satanás de ser igual a Deus e, por isso, opor-se a tudo o que Deus faz ou o que se chama pelo Seu nome ( Mt 13: 24-30; Lc 22:3).

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

VIVAMOS EM JESUS, FIRMES NA FÉ E COM GRATIDÃO

Portanto, assim como vocês receberam Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nEle, - enraizados e edificados nEle, firmados na fé, como foram ensinados, transbordando de gratidão.
Colossenses 2. 6 e 7 (nvi)

É recomendada a abundância de agradecimentos a Deus. Deveriam aqueles crentes reconhecer o que Cristo fizera, os frutos que já se tinham concretizado entre eles, para que se mostrassem gratos. O coração agradecido tem menos tendência de desviar-se; e os crentes felizes e gratos a Cristo não se deixam atrair por doutrinas estranhas. O agradecimento é salientado como a própria “atmosfera” em que os crentes devem viver e desenvolver-se espiritualmente.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Fé e Ciência e a Ciência da fé


O embate entre cientistas e fé tem sido acirrado desde muito tempo.

Enganosamente, muitos cientistas têm afirmado que fé e ciência são inconciliáveis, o que não é verdade. O fato é que o problema dessa questão não é que a ciência está em desacordo com a fé, mas que parte dos cientistas resolveu aleatoriamente não estudar sobre a fé e os seus efeitos na ciência, e muito menos sobre Deus. Portanto, o que entendemos é que a ciência pode estudar as ações de Deus, como na Criação, por exemplo. Porém, por causa de cientistas inescrupulosos e manipuladores da verdade científica, esse feito não está acontecendo.

Nos últimos tempos temos acompanhado um número cada vez maior de cientistas que têm tentado quebrar esse tabu, e têm “incluído” Deus em suas pesquisas e em suas vidas, principalmente.

Francis Collins, um dos biólogos mais respeitados na atualidade, que é diretor do Projeto Genoma e que foi o responsável pelo mapeamento do DNA humano, no ano de 2001, tornou-se o alvo de ateus, ao dizer: “Ignorância, superstição e falta de bom senso é negar a existência de Deus a priori, sem pensar de forma séria e metódica sobre o assunto. Nada é mais anticientífico do que ser ateu”.

Em língua portuguesa nós podemos ler o best-seller de Collins: “A linguagem de Deus: um cientista apresenta evidências de que Ele existe”, da Editora Gente.

Quando tinha 27 anos de idade, Collins era ateu por convicção. Hoje não é mais.

A fé não é um tiro no escuro, mas é a capacidade de se acreditar naquilo que não se vê. Ora, de posse desse conceito podemos entender que até um ateu tem fé, pois ele acredita no magnetismo, na radiação etc. Um ateu não viu o farmacêutico produzir o remédio no laboratório, mas crê que o remédio irá lhe curar, por exemplo.

Todo ser humano tem algum tipo de fé, então a questão aqui levantada não se trata da existência da fé, mas em ‘quem’ ou em ‘que’ está sendo depositada essa fé.

A fé não pode ser excluída da ciência, pois ao possuir a sua hipótese um cientista desenvolve as suas pesquisas “crendo” que tal hipótese poderá ser comprovada. Então, se for comprovada, tal hipótese passará a ser reputada como uma teoria.

A presença de cientistas que tinham fé, na história da ciência, é marcante e fundamental para o avanço da ciência. Por exemplo, podemos citar uma singela lista de cientistas que prestaram uma grande contribuição deixando um legado científico imprescindível para a ciência moderna, e que eram cristãos criacionistas, como: Isaac Newton (desenvolveu as teorias da luz e gravitação universal, e juntamente com Leibniz inventou o Cálculo), Blaise Pascal (matemático brilhante), Robert Boyle (fundador da Royal Society e pai da química moderna. Deixou, em seu testamento, uma cláusula na qual se prevê um fundo para combater o ateísmo), Louis Pasteur (realizou avanços na Biologia e demonstrou que a Geração Espontânea não pode ocorrer), William Buckland (professor de Geologia em Oxford. Desenvolveu o Estudo Sistemático da Estrutura Geológica, tornando-se presidente da Geological Society), Lord Kelvin (desenvolveu a 2ª Lei da termodinâmica), Carolus Linnaeus (pai da taxonomia), Johannes Kepler (afirmou que a doutrina da Trindade é sugerida nas três partes do sistema heliocêntrico, estrelas fixas e o espaço entre eles) entre outros, como: Roger Bacon, Johannes Baptista van Helmont, Anton van Leeuwenhoek, Leonhard Euler, John Dalton, Michael Faraday John Frederick William Herschel, Matthew Fontaine Maury, James Prescott Joule, Gregor Mendel, James Clerk Maxwell, George Washington Carver, Arthur Stanley Eddington...

Os historiadores da Ciência têm sugerido que as sociedades que possuíam seus alicerces nos ensinos judaicos e cristãos, e a crença monoteísta, foram as responsáveis pelo desenvolvimento da ciência naquela cultura. (Jaki, Stanley L. 1978. The Road of Science and the Ways to God (Univ. of Chicago Press). Lindberg, David C. and Ronald L. Numbers, eds. 1986. God and Nature (Univ. of Calif. Press). Lindberg, David C. 1992. The Beginnings of Western Science: the European Scientific Tradition in Philosophical, Religious, and Institutional Context, 600 B.C. to A.D. 1450 (Univ. of Chicago Press)).

Podemos acompanhar no site www.discovery.org uma lista atualizada constantemente de cientistas que têm abandonado o evolucionismo e o ateísmo na atualidade. Hoje a lista conta com mais de 700 nomes de PhD’s espalhados por todo o mundo, e que trabalham em centros de pesquisas e universidades como: National Academy of Sciences, University of Washington, Fellow AAAS, Hungarian Academy of Sciences, Russian Academy of Sciences, Harvard Medical School, Harvard University, British Museum, John Hopkins University, Dartmouth Medical School, University of Iowa, MIT, MIT Lincoln Laboratory, Princeton University, Georgia Institute of Technology, Yale University, University of California (Berkeley), etc.

A ciência da fé, exercida pelos ateus chega a ser brilhante, pois a crença no Big Bang, por exemplo, apresenta uma série de lacunas que não podem ser preenchidas, porém, continuam “crendo” nela mesmo assim. Poderíamos perguntar:

- Qual a origem do Big Bang?

- Qual foi o detonador da grande explosão?

- Como ocorreu a formação dos astros?

- Onde está a antimatéria?

- Como surgiu o tempo? Quanto tempo durou?

- Onde está a massa resultante dessa explosão? De onde veio a massa para essa explosão?

- Como surgiu a vida? A partir de seres não vivos? Matéria inanimada gerou matéria animada?

- Onde estão os neutrinos?

...

“O evolucionismo é um conto de fadas para adultos. Essa teoria não tem ajudado em nada o progresso da ciência. É completamente inútil” (Prof. Louis Bounoure – The Advocate).

“Precisamos mais do que simples cosmologia para compreender a estrutura e o significado do universo” (Mart de Groot. Doutor em Ciências Naturais, Universidade de Utrecht - Observatório de Armagh no Norte da Irlanda).

“se o universo surgiu do acaso, como é que a natureza age conforme a leis naturais? Se nós estamos aqui por causa de eventos aleatórios e sem-sentido, não faz sentido que haja leis matemáticas e científicas que governem o nosso mundo, e que os nossos esforços mentais pudessem descobrir quais são essas leis. Nós estaríamos tateando na escuridão da aleatoriedade, buscando explicações que nem existiam” (Benjamin Wiker e Jonathan Witt. A Meaningful World).

Cientistas têm dado o braço a torcer e aceitado a verdade da necessidade da fé, e a fé em um Deus Criador de todas as coisas!

Entretanto, os ateus podem ter a sua fé, disfarçada de ciência, bem representada pelo pensamento de Paul Davies (físico e evolucionista):

“[O Big bang] representa a suspensão instantânea das leis físicas, o súbito e abrupto clarão do estado sem sei permitiu que algo surgisse a partir do nada. Isso representa um verdadeiro milagre…” (Paul Davies. The Edge of Infinity)

Ora, até os ateus e evolucionistas como Paul Davies acreditam em milagres! Só têm medo de confessar publicamente.

O fato é que os ateus querem exercer a sua fé cega, sem sentido e inescrupulosa de qualquer maneira e como lhes bem convier, mas trabalham a todo custo para proibir os crentes e criacionistas de exercerem a sua fé benéfica a ciência de forma ordenada, criteriosa e ética.

Os ateus fazem isso porque sabem que no momento em que a sua “ciência de papel” for contrastada com a ciência criacionista ela será despedaçada, e no momento em que a sua “fé irracional” for confrontada com a “fé racional” do criacionismo ela será evaporada.

“Ao pesquisar todas as evidências persiste o pensamento de que algum agente sobrenatural deve estar envolvido...seria possível que subitamente sem a menor intenção tenhamos descoberto uma prova científica da existência de um ser supremo?” (George Greenstein, The Simbiotic Universe, p. 27)

“OS CÉUS DECLARAM A GLÓRIA DE DEUS E O FIRMAMENTO ANUNCIA A OBRA DAS SUAS MÃOS”- (Sl 19:1)

PORQUE ÀS VEZES A NOSSA ORAÇÃO NÃO É OUVIDA?


Na carta do Aposto Paulo aos Filipenses capítulo 4 versículo 6 a palavra do Senhor Diz: Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graça.

Mas às vezes, temos a sensação que as nossas orações não são ouvidas, não há resposta, as mudanças não ocorrem, Deus tudo ouve, mas qual o motivo do silêncio que aperta o coração, há algo errado?

O Senhor Deus alerta sobre a necessidade do compromisso, para que as nossas petições subam diante do seu Trono de Glórias, porque no Evangelho de João 9.31 está escrito: Deus não ouve a pecadores, mas se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ele ouve. .

Para a oração ser ouvida, não basta só pedir, ela requer, primeiramente fé, arrependimento, conversão, direção do Espírito Santo, porque não sabemos o que havemos de pedir e como convém, mas o Espírito ajuda em nossas fraquezas e intercede por nós até com gemidos inexprimíveis.

No livro do Profeta Isaias Capítulo 59 Versículos 1 e 2, a palavra diz: Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar, nem o seu ouvido agravado, para não poder ouvir. Mas as vossas iniqüidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça.

Portanto amados, as mãos do Senhor não estão encolhidas para lhe abençoar, e nem os seus ouvidos vedados para não ouvir, mas estando em pecado, as orações não são elevadas diante de Deus, porque as transgressões se constituem em uma barreira para que os ouvidos do Senhor não as ouçam, porque Deus não faz comunhão com o pecado, Ele disse: Sede santo, porque Eu sou Santo.

A primeira carta universal do Apóstolo Pedro 3.12 diz: Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos, atentos às suas orações; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem males.

I João 1.8 a 10 e 2.1 - Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentirosos, e a sua palavra não está em nós.

Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo.

A palavra do Senhor assegura que todos somos pecadores, e se dissermos que não há pecado em nós, tornamo-nos mentirosos, mas também nos conforta e nos dá a certeza que temos um Advogado que está à destra do Deus Pai, e por nós pecadores intercede, quando há arrependimento de toda má obra que praticamos.

O Senhor nos ensina também, que além do arrependimento para recebermos o perdão dos pecados pelo sangue do Senhor Jesus, necessário é, que saibamos perdoar aqueles que nos tem ofendido, porque se não perdoarmos aos nossos devedores, o Pai, também não nos perdoará (Mateus 6.14, 15), e, se não recebermos a “Graça” do perdão, as nossas petições não chegarão diante do trono de Glória do Deus Pai.

No texto abaixo, o Senhor Jesus nos ensina como devemos nos dirigir ao Pai, não com hipocrisia, falsidade, nem para sermos vistos pelos homens, mas com humildade, e pureza de coração.

No Evangelho de Mateus 6.5 a 8, O Senhor Jesus, em sua infinita bondade e sabedoria, instrui que o aposento do espírito é o nosso corpo, sendo a boca a porta de entrada deste aposento, e quando nos dirigirmos a Deus, a porta deverá ser fechada, como também, não devemos usar de vãs repetições, porque o Senhor já conhece todas as nossas necessidades antes mesmo de abrirmos a boca.

O livro de Eclesiastes 5.2, 3, 7 diz: Não te precipites com a tua boca, nem o seu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está no céu e tu está sobre a terra, pelo que sejam poucas as tuas palavras.

Porque, da muita ocupação vem os sonhos, e a voz do tolo da multidão de palavras. Porque, na multidão dos sonhos há vaidades, assim também nas muitas palavras, mas tu temes a Deus.

A Oração é uma aproximação do servo ao Senhor Deus que se faz pela fé, e o Senhor nos ouvirá não pelo muito falar, mas à medida da fé, humildade e a pureza de coração, porque a oração é o ápice da comunhão entre o homem e o Deus Altíssimo, por meio de palavras ou do pensamento.

Apesar da fé e confiança que depositamos em Deus Criador, às vezes as nossas orações não são atendidas, porque pedimos coisas que não são da vontade do Senhor, em Tiago 4.3 a palavra do Senhor diz: Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vosso deleite.

Precisamos entender que o sangue do Senhor Jesus Cristo na cruz do Calvário, não foi para nos atender em coisas desnecessárias e supérfluas, o maior patrimônio, a maior riqueza que podemos alcançar não são as coisas deste mundo, mas a sua paz, a graça e a infinita misericórdia do Senhor Jesus Cristo, e principalmente, a oferta da vida eterna junto ao Pai.

Para que a nossa oração chegue diante do Trono de Glória Deus, e seja por “Ele” ouvida, é indispensável uma vida em comunhão com Cristo, e a submissão à inteira vontade de Deus, o arrependimento para recebermos o perdão do Senhor Jesus, e, principalmente perdoarmos aqueles a quem nos tem ofendido.

Devemos sempre que possível, nos colocar de joelho (Efésios 3.14) diante do Senhor. Agradecer as bênçãos já recebidas, e pedir ao Pai, em nome do Senhor Jesus Cristo, crendo que as nossas petições serão ouvidas e atendidas, porque Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e o homem.

Em hipótese alguma podemos duvidar do poder de Deus, o que duvida é semelhante às ondas do mar que são levadas pelo vento e lançadas de um lado para outro (Tiago 1.6), porque para Deus nada é impossível. Quem pede ao Senhor duvidando, certamente não será atendido.

Disse o Senhor ao profeta Jeremias (29.12, 13): Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração.

A ORAÇÃO FORTE EXISTE? - Temos ouvido alguns pregadores falar em “oração forte”. Mas, que oração forte é essa que não faz parte do Evangelho de Cristo? E o que não consta no Evangelho não é bíblico, e não sendo bíblico não poderá ser praticado porque é doutrina de homem, e está fora dos propósitos de Deus. Oração forte é uma linguagem herdada do espiritismo.

No Evangelho de Mateus 21.22, disse Jesus: “E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis”.

A Bíblia não menciona oração forte ou oração fraca, mas diz: Tudo o que pedirdes “crendo o recebereis”. Esta é a condição, ter fé suficiente para a sua oração chegar aos ouvidos de Deus. Crer incondicionalmente de todo coração, que as mãos do Senhor estão voltadas para te abençoar, quando pedimos alguma coisa que seja da sua vontade.

Na carta Universal do Apóstolo Tiago 5.15, 16 diz: A oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará, e se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.

Podemos observar no início deste texto que Deus não ouve a pecadores, portanto, não basta ter compromisso o dízimo, com campanhas, ou com o pastor da sua igreja, se não tiver despojado do velho homem pecador e revestido do novo nascimento de Cristo em seu coração, tudo será em vão.

É indispensável o compromisso com o Senhor Jesus Cristo, pois no seu Evangelho, todos que recebiam curas, e libertações, o Senhor sempre lhes dizia: A tua fé te salvou. Não há referência alguma de Cristo dizendo: A tua fé te curou. Porque pela fé, vem a “Graça” do Senhor Jesus Cristo e a oferta da salvação para a vida eterna. Para isso Ele veio, não só para nos aliviar da opressão, mas principalmente, buscar e salvar aquele que estava perdido.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Os Terríveis Efeitos da Infidelidade Conjugal


O lar cristão deve ser a continuação da igreja, porque, num
sentido mais profundo, é a igreja também. O relacionamento
entre os membros da família deve ser tão santo em casa, quanto
na igreja. Dentre as características de um bom
relacionamento familiar, destacamos a fidelidade. Esta é
indispensável para que se mantenham inabaláveis os alicerces
do lar. Os pais precisam ser fiéis entre si e aos filhos e
estes aos pais, todos fiéis uns aos outros.

João, evangelista e presbítero, dirigindo sua terceira epístola
a Gaio, diz: "Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes
para com os irmãos, e para com os estranhos" marcante dos
verdadeiros cristãos. O oposto disso, ou seja, a
infidelidade, é um terrível inimigo, que tem destruído
inteiramente muitos lares e famílias. Neste aspecto, avulta
com maior gravidade, a conjugal: o esposo, o pai de família,
sendo infiel à es-posa e vice-versa.

A infidelidade é um mal que não é de hoje, mas que, nos tempos
atuais, tem-se tornado muito comum nos lares sem Cristo, e
também tem atingido muitos lares cristãos. A infidelidade
conjugal não passa de um instrumento diabólico para a
destruição e desagregação da família. A Bíblia diz que o
marido deve amar a sua esposa da mesma forma que Cristo ama
a Igreja. Ora, o Senhor ama a Igreja com sinceridade, e
sobretudo, com fidelidade. Esta fidelidade é tão grande,
que "se formos infiéis, Ele permanece fiel: não pode negar-
se a si mesmo" (2 Tm 2.1.'3).

Mas Satanás diz ao esposo: "ora, não é nada demais; procura unir-
te a outra mulher: a tua já não te agrada. No fim, tudo dará
certo. - Os teus amigos não possuem outras mulheres?". Com
isso, o inimigo procura desfazer o plano de Deus para a vida
conjugal. E muitos homens, mesmo cristãos, têm cedido a essa
tentação diabólica, cometendo adultério e prostituição, e
desprezando o lar, a esposa, os filhos e seu próprio nome e,
o que é pior: desprezando a Deus. A infidelidade, inimigo
cruel, não acontece de repente.

É necessário estar alerta para as ciladas do Inimigo. MuItas
vezes, a causa do adultério, ou melhor, dos fatores que
contribuem para a infidelidade, está sendo fomentada dentro
do próprio lar: Com o passar dos anos, o esposo e a esposa
deixam de cultivar o amor verdadeiro. Aquelas expressões de
carinho dos primeiros tempos ficam esquecidas. O afeto vai
desaparecendo entre os dois. No entanto, a necessidade de
afeto continua a existir em cada um.É a chamada carência
afetiva, que leva muitos a se decepcio-narem com o casamento.

As lutas do dia-a-dia também tendem a desfazer o clima amoroso
entre o casal, se não forem adotadas providên-cias para
cultivá-lo. O lar, em muitos casos, passa a ser uma espécie
de pensão, na qual o marido é o hóspede número um. Proceder
fielmente em tudo é uma característica marcante dos
verdadeiros cristãos. O oposto disso, ou seja, a
infidelidade, é um terrível inimigo, que tem destruído in-
teiramente muitos lares e famílias. Neste aspecto, avulta
com maior gravidade, a infidelidade conjugal: o esposo, o
pai de família, sendo infiel à esposa e vice-versa.

Então Satanás, que não dorme, entra em ação. Começa a falar ao
coração que é hora de experimentar um caso de amor, um
romance, mesmo passageiro. O cônjuge, mesmo sendo cristão,
diante de tal sedução, entra em conflito consigo mesmo. A
mente começa a estampar a crise de afeto que existe no lar,
a falta de carinho, a indiferença do outro cônjuge. A
consciência bate forte, lembrando a condição de cristão,
lavado e remido no san-gue de Jesus. Nas primeiras
investidas, o servo de Deus pensa, recua, vence. Mas, dia
após dia, as coisas se agra-vam. A voz do Inimigo soa mais
forte e sedutora; a concupiscência se aquece. Vem a queda, o
ato, o pecado, a morte espiritual.

Depois, entre desespero e reações evidentes, o coração explode.
O lar, que antes estava ruim, fica pior. A culpa
não dá paz. Os conflitos aumentam. Só há dois caminhos:
abandonar o lar, a esposa, os filhos e viver na nova "pen-
são" ou continuar enganando a todos (mas não a Deus). Em
qualquer caso, todos sofrem. O cônjuge infiel, o cônjuge
fiel, os filhos, a família, a igreja. Para evitar esse tipo
de contribuição à infidelidade, é necessário que o casal se
mantenha debaixo da orientação da Palavra de Deus. O esposo,
amando sua esposa de todo o coração, como Cristo à Igreja. A
esposa, amando o esposo da mesma forma e lhe sendo submissa pelo amor.

Em termos práticos, é necessário cultivar, tratar, regar e
cuidar da planta do amor, para que as ervas daninhas da
infideli-dade não germinem no coração de um dos cônjuges. É
bom, que os cristãos casados saibam que a santidade do
cristianismo não faz ninguém deixar de ser humano. Nesta
vida, precisamos de amor, de alegria, de paz, de carinho, de
afeto. O leito conjugal precisa ser bem aproveitado, e a
união sexual, legítima entre os asados, deve continuar sendo
fa-tor de integração, não apenas física, afetiva, mas também espiritual.
Deus se agrada da união entre os casados, espe-cialmente entre
cristãos: "Seja por todos venerado o matrimônio, e o leito
sem mácula" (Hb 1.3.4), diz a Palavra. Reconhecemos que há
muita infidelidade que começa por mera tentação, para o que
o outro cônjuge, às vezes, em nada contribui. Mas havemos de
reconhecer que o casal bem unido em torno do Senhor Jesus
terá condições de vencer o Inimigo.

O Senhor Deus, repreendendo Israel, dizia que não aceitava mais
suas ofertas. - Por quê? - "Porque o Senhor foi testemunha
entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu FOSTE
DESLEAL, sendo ela a tua companheira e a mulher do teu
concerto" (Ml 2.14). Esse trecho nos mos-tra que Deus
rejeita aquele que é infiel à sua esposa, e o rejeita não
aceitando suas ofertas, seus sacrifícios. Até as orações não
são recebidas por Deus, quando o marido não coabita com sua
mulher com entendimento, e vice-versa.

Aqui desejamos relembrar algumas recomendações da Bíblia quanto
à infidelidade. Paulo doutrinou bastante sobre o assunto. A
igreja em Corinto disse: "Não sabeis vós que sois o templo
de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém
destruir o templo de Deus, Deus o des-truirá: porque o
templo de Deus, que sois vós, é santo" (1 Co .3.16,17). O
homem, ou a mulher cristã, deve tomar em consideração esta
advertência solene e grave da Bíblia: Se alguém destruir o
seu próprio corpo, pelo pecado, Deus o destruirá. Mais
clara, ainda, é a exortação, quando lemos o trecho de 1
Coríntios 6.18-20: "Fugi da prostituição. Todo pecado que o
homem comete é fora do corpo, mas o que se prosti-tui peca
contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que O NOSSO CORPO
E TEMPLO DO ESPIRITO SANTO, que habita em vós, proveniente
de Deus e que não sois de vos mesmos? Porque fostes
comprados por bom preço; glorificai pois a Deus NO VOSSO
CORPO, e no vosso espíri-to, os quais pertencem a Deus".

Vemos, então, que a infidelidade conjugal, geralmente tornada em
adultério, é considerada o maior pecado contra o corpo. Isto
porque o corpo é "templo de Deus", "templo do Espírito
Santo. Havendo o verdadeiro amor, não haverá frieza sexual.
Haverá interesse, atração de um pelo outro; haverá prazer no
ato sexual. É necessário evitar a infidelidade sob qualquer
forma ou pretexto.

Lidando com as Dificuldades


Texto I Cor. 10:13 “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.”

O fato de sermos cristãos não significa que deixamos de enfrentar problemas. Não ficamos imunes a dificuldades quando no tornamos crentes. Por outro lado, Cristo prometeu nos amparar nos problemas e nas dificuldades.

As dificuldades, que chamamos de “provações”, são normais na vida Cristã. Pedro, em I Ped 1:6-7, afirmar que eles ajudam a exercitar a fé. Leia o testemunho do apóstolo Paulo quanto às dificuldades vividas por ele em seu ministério em II Cor. 11:21-28.

Vejamos algumas orientações bíblicas acerca de como devemos enfrentar as dificuldades:
1°) Procurando sempre cumprir a vontade de Deus. Estando convidado de que sua vida está seguindo o Caminho do Senhor, você poderá ter certeza de que ________________________________________ (leia Rm.8:28-29 e complete).

2°) Confiando na consolação de Deus. Leia II Cor. 1:3 e 4 e observe a promessa de que “o Deus de toda a consolação nos consola em toda a nossa _____________________________”. O verso 4 ainda garante que nas dificuldades Deus nos confere uma capacitação especial. Qual ? _________________.

Em João 14:16 e 17, 26 e 27 temos a promessa de Jesus de que o Espírito Santo seria o nosso Ajudador / Consolador para enfrentarmos toda dificuldade.

3°) Sabendo que há dificuldades que são consequências da nossa rebeldia. Em Hebreus 12:5-11 aprendemos sobre a disciplina que Deus opera em seus filhos. Leia este texto e explique como esta disciplina é prova do amor de Deus por nós _______________________________________________.

4°) Sabendo que nossa fé cresce depois de passarmos por dificuldades. Leia Tiago 1:2-4 e descubra qual deve ser nossa atitude quando enfrentamos provações. __________________________________.

5°) Entendendo a diferença entre PROVAÇÃO e TENTAÇÃO.

a) Até agora falamos em provação: dificuldades que independem da nossa vontade, e que Deus permite que passemos, para nosso crescimento.

b) Tentação é toda inclinação para o pecado. Ao contrário da provação, a tentação nunca vem de Deus (Tg.1:13). Leia Tiago 1:14 e 15 e descubra de onde vêm as tentações: _____________________ (“paixões”, “desejos da carne”).

c) Além disso, sabendo das fraquezas humanas, o Diabo e seus aliados se constituem em fontes de tentações. (Leia Efésios 6:11 e 12). Leia I Pedro 5:8 e 9 e escreva qual a maneira de resistirmos às investidas de demônios: _______________________________________________________________.

d) Jesus também foi tentado (leia Heb.2:18 e 4:15 e 16). Ele se constituiu numa ajuda para resistirmos às tentações.

e) Sabendo qual o remédio se cairmos em tentação. Leia I João 1:9 e descreva o remédio que devemos usar: ______________________________________________________________________

Para refletir: Em Mateus 4:1-11 temos a narrativa das três tentações que Jesus sofreu logo após o seu batismo. Observe as armas que Jesus usou para vencer: Oração e a Palavra de Deus!

Você...



Sabe o que significa estar só - tão só que não se tenha outro companheiro além dos próprios pensamentos?
Sabe o que o que é ser como uma criança que quer brincar com outras crianças, mas só depara com o ridículo?
Sabe o que significa querer ter sossego no recesso do próprio lar, e mesmo ali encontrar zombaria e sarcasmo?
Sabe como é triste não ter uma só pessoa com quem se possa falar e partilhar os sentimentos?
Já sentiu a dor da rejeição ou o amargo desapontamento da confiança desperdiçada?
Já foi convidado a travar conhecimento com alguém que procurou falar com você nas trevas da noite, a fim de não ser descoberto?
Algumas pessoas já te acompanharam por toda a parte, buscando torcer tuas palavras, pra encontrar algum pra encontrar algo que te condene?
Já tentou reaproximar-se de pessoas queridas da sua cidade natal procurando demonstrar amizade, e em troca recebeu pedradas?
Já deu tanto de você mesmo que não restou mais nada?
Lutou contra todas as forças do mal, até que seu suor se transformou em sangue?
Já foi maltratado e teve o teu corpo dilacerado, sofrendo flagelos no lugar de outra pessoa?
Já sentiu a pungente dor causada por espinhos fortemente pressionados sobre o couro cabeludo e suas têmporas?
Alguém já cuspiu em teu rosto, quando este se achava ferido e coberto de sangue?
Sabe o que ir derramando teu sangue, enquanto arrasta um viga de madeira de peso descomunal?
Você estaria disposto a morrer por pessoas que te odeiam, desprezam e te rejeitam?
Já sentiu a insuportável dor de ter tuas mãos e teus pés perfurados por pregos?
Já sentiu com todos os nervos do teu corpo a violenta queda de uma cruz dentro de sua profunda e horrenda cova?
Já esteve suspenso por ferimentos que se abriam cada vez mais, enquanto a multidão te insultava e atirava pedras em teu corpo moído de dor?
Já teve a impressão de que teu próprio pai te abandonou?
Sabe o que é exalar o último suspiro, sabendo que está tudo consumado?
Você já foi afligido? Já passou por todo este sofrimento?
Já precisou muito da ajuda de teus amigos e não os encontrou em lugar algum?

::Pense::
Enquanto este na Terra, Jesus suportou tudo isso. E durante todo os tempo sentiu ardente desejo de companheirismo e comunhão...
E continua a senti-lo. Você quer ser Seu amigo?
::Decida::
Reservar pelo menos 15 minutos diários pra meditar na vida de Jesus em especial, nos Seus últimos momentos antes de morrer no teu lugar!

*Você* vai perceber tanta mudança na tua vida, as coisas vão melhorar e você vai ser muito mais feliz, porque "o castigo que nos traz a paz, estava sobre Ele".

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Como Fazer Sua Devocional Diária




Através de toda a história, Deus tem desejado se comunicar com o povo da Sua criação.
Antes que Jesus viesse, Deus falou ao e através do povo escolhido do Antigo Testamento que registrou a Sua palavra.
Deus, então, mandou Sua Palavra à terra, na pessoa de Jesus Cristo (João 1:14). Enquanto Jesus estava na terra, como também depois da Sua morte e ressurreição, Deus outra vez comissionou diretamente homens para registrar as suas palavras e o ministério do Filho de Deus.
O resultado da sua fidelidade e disponibilidade é o Novo Testamento. A Bíblia é o registro completo da comunicação de Deus conosco. Foi-nos dado por Deus que deseja nossa comunhão e adoração.

Aprendendo a ouvir a Deus

A bíblia é o livro mais importante que alguém pode ler. Muitas pessoas não sabem como ouvir o que Deus está dizendo para elas em Sua Palavra. Um relacionamento significativo com o Senhor depende de ouvirmos e entendermos o que Ele está compartilhando conosco. A seguir há algumas sugestões para ajudá-lo a começar o seu estudo da Palavra de Deus. Entenda que ler a Bíblia, não é como ler qualquer outro livro. A Bíblia é a Palavra inspirada de Deus ao homem. Portanto leia com a atitude: “Senhor, esta é a Tua carta pessoal de amor e instrução a mim. Ajuda-me a entender e obedecer Teus conselhos e mandamentos.”

Preparação

Ore e peça ao Espírito Santo para dirigi-lo em seu estudo. Seu estudo normalmente vai envolver três passos: Observação, Interpretação e Aplicação.

1. Observação

Neste passo você observa para descobrir o que a passagem diz. Você pode precisar ler a passagem algumas vezes ou você pode desejar escrever a pasagem concentrando-se em: “O que esta passagem diz?”

2. Interpretação

O segundo passo envolve a pergunta: “O que essa passagem significa?” Pergunte: “O que ela diz sobre Deus e o homem?”

3. Aplicação

Nesse passo, você faz a pergunta: “Como essa passagem se aplica à minha vida?” Você pode fazer as seguintes perguntas:
Há algum mandamento a ser obedecido?
Há alguma promessa que devo reivindicar?
Há algum pecado que devo confessar?
Há alguma atitude que devo mudar?
Há algum exemplo a ser seguido?

Passagem: O versículo todo é copiado aqui.
Observação: Escreva aqui o que a passagem diz
Interpretação: O significado da passagem é escrito aqui
A aplicação pessoal é escrita aqui.

Exemplo

Aqui está um exemplo de como seguir os três passos usando I Pe. 5:7

Passagem: I Pe. 5:7 – “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade porque ele tem cuidado de vós.”

Observação: O que significa “lançando”? Quais são essas ansiedades? A quem devemos lançar as ansiedades?

Interpretação: Lançar significa arrojar. Ansiedades podem ser problemas, preocupações, dúvidas. “Ele”, se refere a Deus. Porque Ele tem cuidado.

Aplicação: Não devo me preocupar com problema algum. Posso orar e confiar nEle porque Ele se importa comigo.

Exercício

Leia João 15: 10-12. Usando os três passos e seguindo a orientação do exemplo, permita que Deus fale com você. Use os espaços seguintes.

sábado, 7 de novembro de 2009

VIDA INFORMATIZADA



Dê um CLIQUE DUPLO em sua VIDA!
ARRASTE JESUS
para seu DIRETÓRIO PRINCIPAL,
SALVE-O em todos seus ARQUIVOS PESSOAIS,.
SELECIONE-O como seu DOCUMENTO MESTRE..

Que ele seja seu MODELO
para FORMATAR sua vida:
JUSTIFIQUE-a e ALINHE-a
À DIREITA e À ESQUERDA,
sem QUEBRAS na sua caminhada.

Que JESUS não seja apenas
um ÍCONE, um ACESSÓRIO,
uma FERRAMENTA, um RODAPÉ,
um PERIFÉRICO,
um ARQUIVO TEMPORÁRIO,
mas o CABEÇALHO,
a LETRA CAPITULAR,
a BARRA DE ROLAGEM
de seu caminhar.

Que Ele seja a FONTE de energia
para sua ÁREA DE TRABALHO,
o PAINTB RUSH
para COLORIR seu sorriso,
a CONFIGURAÇÃO de sua simpatia,
a NOVA JANELA para VISUALIZAR
o TAMANHO de seu amor.

No seu dia-a-dia, seja Ele
o PAINEL DE CONTROLE
para DESFRAGMENTAR sua vida,
fazer DOWNLOAD de seus sonhos
e OTIMIZAR suas realizações.

DESATIVE seu egoísmo,
COMPACTE suas liberdades,
CANCELE seus RECUOS,
e DELETE seus ERROS.

COMPARTILHE seus RECURSOS,
ACESSE o coração de seus amigos.
e ESCANEIE para eles
o que você tem de bom.

Não deixe à MARGEM ninguém,
ABRA as BORDAS de seu coração
e REMOVA dele o VÍRUS do desamor.

Antes de SAIR,
coloque JESUS nos seus FAVORITOS
e seus DIAS serão sempre o ATALHO
para sua felicidade!

CLIQUE agora em OK
para REINICIAR e ATUALIZAR
seus CONTEÚDOS!

O Cristão Deve Ficar?


Vivemos em uma época em que a tecnologia se avança a cada dia e devido a esta evolução constante cria-se na sociedade o conceito de que tudo é descartável, inclusive o relacionamento entre as pessoas... `E daí que surge o "FICAR".

O "FICAR" é um relacionamento sem compromisso e que pressupõe intimidades físicas e sem compromisso mais sério.

Entendemos que todo ser humano tem uma profunda necessidade de relacionar-se, de amar e ser amado, compreender e ser compreendido, procurar intimidade, afirmação e companheirismo, pois Deus assim nos fez seres sociáveis. Entretanto, é necessário que os jovens tenham sabedoria para saber como "administrar seus relacionamentos ".

Da parte de Deus ele está constantemente interessado em aperfeiçoar esses relacionamentos, tal verdade é percebida nas 123 páginas da BÍBLIA que são destinadas a conselhos aos jovens.

Se hoje é tão difícil para você jovem não se sentir atraído pelo "FICAR", como então resisti-lo? Vou lhe dar aqui três dicas para você vencer essa batalha e ser diferente do mundo, pois ele passa junto com seus padrões, mas "o que faz a vontade de Deus permanece para sempre". Confira...

SAIBA QUEM VOCÊ É.

Em um primeiro aspecto você precisa descobrir quem você é, e saber que é um ser humano criado por Deus com instintos sexuais, porém, estar ciente desta realidade não é suficiente para colocar rédeas em seus hormônios. Você precisa aprender a lidar principalmente com sua vida espiritual, para então controlar o lado físico da sexualidade. ( II Ca 10:5 ), pois o fato de ser crente o torna imune aos ataques do inimigo ( EF 6:12 ). Mas, é possível ser vitorioso quando você se intensifica com Cristo e somente unido a ele terás uma vida pura, quando pressionado a pecar ( EF 2:3 , I JO . 5:11-12 ).

PROCURE ENTENDER A VONTADE DE DEUS NA SUA VIDA.

Um segundo aspecto que lhe dá resistência ao "FICAR" é saber a vontade de Deus para sua vida. ( EF 5:17,I JO 2:17 ). De uma lado, a vontade divina para você abrange duas esferas geral e específica; por outro lado, a vontade geral de Deus já está revelada na sua palavra. Exemplos: sobre o relacionamento físico entre duas pessoas ( I TES 4:1-7 ). Sobre o relacionamento com descrentes ( II COR 6:14-18 ).

Há muitos mandamentos na BÍBLIA que não deixam nenhuma dúvida sobre a vontade de Deus para a maioria das áreas de sua vida. Eis a importância de colocar como prioridade a leitura, estudo, a meditação e a obediência à palavra de Deus; também é indispensável que a partir do momento você entenda algo que Deus já lhe revelou em sua Palavra, não buscar outra orientação sobre o assunto.

Já a vontade específica de Deus, apesar de não estar revelada explicitamente na BÍBLIA, ele procura nos mostrá-la, guiando-nos através de princípios BÍBLICOS, da oração, da paz em nossos corações, através das circunstâncias e por meio de conselhos sábios. Idôneos e ungidos.

Você precisa saber ainda que a vontade específica de Deus não é um pacote que ele lhe entrega, quando você o aceita, mas algo que ele vai te revelando passo a passo. Com certeza Deus só vai mostrar sua vontade específica se você obedece sua vontade geral e desde que você esteja pronto a aceitar esta vontade, mesmo sem saber qual é, tendo a certeza que será o melhor para você ( RM 8:32 ).

SAIBA SELECIONAR SUAS AMIZADES.

Lembre-se: Deus está mais interessado em quem você é, do que naquilo que você faz, pois não é o que você pratica que determina quem és, mas quem você é que determina o que você faz.

Um terceiro aspecto que quero abordar para você resistir ao "FICAR" é quanto a escolha de suas amizades ( PV 22:11).

Se você não se sente maduro o suficiente para namorar corretamente dentro dos padrões aceitos por Deus, não se precipite, vá como calma, jamais abaixe seus valores, nunca aceite nada inferior ao melhor que Deus tem para você.

Não permita que o inimigo lhe roube a esperança. Deus vai lhe dar o companheiro(a) de que você precisa no momento certo e quando você estiver preparado (a) para isso. Enquanto isso....faça amizades, saudáveis amizades, pois os amigos são uma das mais fortes influências em sua vida, que podem te levar para o bem ou para o mal.

Para encontrar amigos de verdade você precisa se ver como filho de Deus, enxergando o outro como também criado à imagem dele, senão terás apenas conhecidos e não companheiros p/ o que der e vier.

Lembre-se: Deus lhe dá liberdade, porém, ela anda junto com a responsabilidade, você é responsável para saber escolher suas amizades a dedo.

Seja um amigo de verdade, comunicando bem e sendo compatível, crendo nas mesmas coisas ( I CO 15:33 ). Promova o desenvolvimento de seu amigo. Não procure seus próprios interesses ( JO 15:12-13, MA 10:45 ), mas ajude o teu próximo a revelar-se na presença de Deus. Coopere para o seu crescimento espiritual.

Aceite e confie no outro ( RM 15:7 , PV 16:2 ) saiba ouvir com sabedoria, entenda que mudar caráter e personalidades é missão do Espirito Santo, seja um amigo que edifique os outros.

Fale sempre a verdade e saiba perdoar, pois na trilha da amizade mais cedo ou mais tarde acabamos magoando alguém, ou sendo ofendido ( EF 4:156 , RM 8:1 , EF 4:32 ). Não despreze o melhor amigo que você pode Ter, Jesus, que sempre se dispõe a lhe ensinar a ser um verdadeiro amigo ( I JO 3:16 ).

Escolha bem seus amigos, tenha e seja um amigo exemplar, para ser capaz de resistir ao "FICAR". E lembre-se você futuramente vai acabar se casando, dentro da vontade de Deus, com alguém que 1º é seu amigo.
Portanto, esteja consciente se sempre ser " A PESSOA CERTA " e Deus também lhe fará encontrar " A PESSOA CERTA" para aprofundar seus relacionamento ( SL 37:3-7 ).

Cinco Minutos



Entre a consciência e o sonho, me deparei com uma grande sala. Ao me aproximar, percebi um guardião na porta que me disse.
- Ninguém pode entrar aqui. Aqui estão guardados os "Livros da Vida".
Aquele que conseguir passar por esta porta poderá ter acesso ao seu livro e modificá-lo ao seu gosto.
Minha curiosidade era grande! Afinal, poderia escolher o meu destino.
Com minha insistência o guardião resolveu ceder um pouco e me disse:
- Está bem. Dou-te cinco minutos, e nem mais um segundo.
Eu nem acreditava ! Cinco minutos era mais que suficiente para que eu pudesse decidir o resto da minha vida, afinal, poderia apagar e acrescentar o que eu quisesse no "Livro da minha vida".
Entrei e a primeira coisa que vi foi o Livro da vida do meu pior inimigo. Não aguentei de curiosidade. O que será que estava escrito no livro da vida dele? O que será que o destino reservava para aquela pessoa que eu não suportava?
Abri o livro e comecei a ler. Não me conformei:
Verifiquei que sua vida lhe reservava muita coisa boa e não tive dúvidas. Apaguei as coisas boas e reescrevi o seu destino com uma porção de coisas ruins.
Logo vi outro livro. De outra pessoa que eu não gostava e fiz a mesma coisa... De repente me deparo com meu próprio livro!
Nem acreditei. Este era o momento. iria mudar meu destino...
apagar todas as coisas ruins e iria reescrever só coisas boas. Seria a pessoa mais feliz do mundo!
Quando peguei o livro, eis que alguém bate no meu ombro: - Seu tempo acabou! Pode sair.
Fiquei atônito!
- Mas eu não tive tempo nem de abrir o meu livro?
- Pois é, disse o guardião. Eu te dei cinco minutos preciosos e você poderia ter modificado o seu livro, mas, você só se preocupou com a vida dos outros e não teve tempo de ver a sua.
Abaixei minha cabeça, cobri minha face com as mãos... e saí da sala.

O Meu Deus É Forte


Regis Danese

Entreguei a minha vida pra Jesus
E agora vou falar só de Jesus
Não importa o que as pessoas vão dizer de mim
Só a Ele eu vou seguir, sua vontade vou fazer,
Alegria encontrei em seu amor
Foi chegando e tirando toda dor
Todo medo que existia, foi embora e eu senti
O poder de Deus agindo sobre mim.


O meu Deus é forte, justo e verdadeiro,
Príncipe da paz, me amou primeiro
É fiel comigo, sempre meu amigo,
Mesmo eu sendo falho, fraco e pecador
Sempre me amou.

COMPROMISSO



Regis Danese

Eu sei que se eu te obedecer
E se Tua voz eu ouvir,
E seus mandamentos guardar, serei

Bendito por onde eu passar
As suas bênçãos vou receber
O Teu favor vai me alcançar, eu sei

Pois eu confio nas promessas
Que Tu tens pra mim
Eu faço compromisso
De ser fiel a Ti, até o fim

Enche-me com Teu espírito
Derrama em mim a Tua unção
Eu vou fazer Tua vontade
Andar na Tua direção (2X)

Eu sei que serei.

Bendito por onde eu passar
As suas bênçãos vou receber
O Teu favor vai me alcançar, eu sei

Pois eu confio nas promessas
Que Tu tens pra mim
Eu faço compromisso
De ser fiel a Ti, até o fim

Enche-me com Teu espírito
Derrama em mim a Tua unção
Eu vou fazer Tua vontade
Andar na Tua direção (2X)

sábado, 31 de outubro de 2009

As pessoas buscam alegria em muitas coisas!



Mas a bíblia diz, que feliz é aquele que busca ao SENHOR, que lê Sua Palavra e em amor obedece. A felicidade, está em Deus!

Esta alegria que encontramos SOMENTE no SENHOR, é uma alegria SADIA!
Uma alegria que independe de dinheiro, de trabalho, de saúde, de qualquer situação, porque sabemos, que Deus é Fiel, e quer o melhor para nós. Sabemos que temos promessas de Deus, quando lemos Sua Palavra e a obedecemos. O mal não prevalece em nossas vidas! Sabemos que em Jesus Cristo somos mais que vencedores, porque a Palavra de Deus nos garante!Ela é Poder de Deus em nossa vida! Por isso precisamos, amá-la e conhecê-la.

Nossa alegria, está em Deus! No Deus que cura, que livra, que sara, que liberta, no Deus que nos ama!!!
Mas quem tem essa alegria?
Quem conhece a Jesus. Quem tem experiência com Ele, quem conhece Sua Palavra. A Palavra que não mente!

Sabemos que virão as lutas, as dificuldades, o tempo mal.
Mas também sabemos, que DEUS é MAIOR que TODAS essas coisas. Ele é FIEL e JUSTO! E mais ainda; Sabemos que neste mundo, estamos somente de passagem! Nosso Reino, não é deste mundo.
Podem vir lutas, chuva, frio, inverno em nossas vidas!! Nosso Deus, é o ÚNICO Deus que nos guarda, nos ama, nos livra e acima de tudo: NOS SALVA!

Esse mundo vai passar! A alegria torpe e vazia do mundo, vai passar!
Mas nós temos a vida eterna com Jesus!!!
Essa é nossa esperança e motivo de cânticos, júbilos e alegria!
Saber qual será nosso futuro! Mais: saber que temos um futuro certo em Jesus!!!

Quantas pessoas, não sabem o que vai acontecer depois da morte, e creem nas baboseitas pregadas por uns e outros e passadas de geração a geração...
Mas a Palavra de Deus, nos garante um futuro feliz e brilhante ao Seu lado, ao lado do SENHOR Jesus Cristo!!

Sou mãe de dois filhos lindos, tenho um noivo maravilhoso, uma mãe preciosa, moro em um bairro bom e tenho um bom emprego, uma igreja linda e abençoada, meus amigos fiéis, sou muito amada, tenho meu tão sonhado quarto cor de rosa, enfim.. tenho uma vida muito boa.
Mas antes de tudo isso, acima de tudo isso, a melhor coisa que aconteceu na minha vida, foi conhecer a Jesus Cristo!!! Foi ler a Palavra de Deus, descobrir Seu Amor por mim, foi aceitar Jesus em minha vida. Foi receber a Salvação de Deus! Jesus é a melhor coisa que tenho em minha vida!
Acordar todos os dias e dizer "Bom Dia Pai! Eu te amo!!! Muito Obrigada por esse dia!". Ler a Palavra de Deus todas as manhãs, e ver ela sendo real em minha vida. Isso tudo, é a melhor vida que uma pessoa poderia ter!
A melhor coisa que poderia ter me acontecido, foi ter conhecido ao SENHOR.
Ele é minha alegria! É meu motivo de júbilo, de cânticos, é minha razão de viver!

Eu convido você, para conhecer esse Deus! Que está perto, e não longe!
Você não precisa que ninguém leve suas orações ao Pai. O véu rasgou-se, e você através de Jesus Cristo, tem livre acesso a Ele.
Alegre-se no SENHOR! Cante somente ao SENHOR! Ore somente ao SENHOR, busque somente a Deus!
Alegrai-vos!! Alegrai-vos!!

SOMENTE EM DEUS está a sua ÚNICA e VERDADEIRA alegria e sua razão de viver!
Jesus te ama!!!

Minha Razão de Viver

Senhor Deus,...

Minha razão de viver meu maior prazer é te amar.
Nada me faz mais feliz de que poder sentir
O SENHOR me tocar!!
E o Seu Espírito em mim se moveu, comoveu a minha emoção.
E seu amor invadiu de alegria fluiu...
Em meu coração.
Eu quero mais muito mais do Teu Amor
Tú és tudo pra mim Senhor!
Eu quero mais muito mais.
Tú és a razão do meu Viver!!!

EU AMO O MEU DEUS!!!!

Deus é Soberano.


Ele criou o mundo e todas as coisas que nEle há.
Inclusive você!
Deus cuida de todas as coisas que foram criadas por Ele.
Ele pode cuidar de você! Melhor do que ninguém!
Ora, se Deus foi quem criou você então, Deus - e somente Deus - sabe o que é melhor para você.
Não entregue sua fé, sua confiança, sua vida a qualquer um, que se diz "deus", "santo", "divino", "médium", "anjo", e tantas outras coisas inventadas por aí,...
Coloque sua confiança somente no Senhor, no Deus que criou você, que te ama, e que tem o melhor desta vida para você.
Não confie na sua própria razão, no seu próprio entendimento.
Nós não temos o controle de nossa vida em nossas mãos - embora pensamos que temos, que "fazemos o que queremos" - mas nós não temos total controle... O que temos, é o direito de escolha.. A vida é feita de escolhas, então,.. na nossa vida, nós escolhemos o que queremos, mas isso não significa que temos o controle das coisas..
Nós não temos, ninguém tem, somente Deus.
Nada acontecece que não seja da vontade de Deus!!! Do Soberano Deus!
Portanto meus queridos, reconheça o Senhor, em todos os seus caminhos.
Em TODOS eles. Deus pode cuidar de tudo sim!!
Mas só se você permitir, e ajudá-lO...
Confie nEle, peça a Jesus em oração, para Ele vir habitar em seu coração, entrega seus caminhos a Ele, entrega sua vida, sua fé, sua confiança a Ele.
Reconheça, o Senhor em todos os seus caminhos.
Essa é a melhor escolha que você pode fazer!

Deus te abençoe!

Salmo 119 vers. 1 ao 11



1 BEM-AVENTURADOS os retos em seus caminhos, que andam na lei do SENHOR.
2 Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração.
3 E não praticam iniqüidade, mas andam nos seus caminhos.
4 Tu ordenaste os teus mandamentos, para que diligentemente os observássemos.
5 Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos.
6 Então não ficaria confundido, atentando eu para todos os teus mandamentos.
7 Louvar-te-ei com retidão de coração quando tiver aprendido os teus justos juízos.
8 Observarei os teus estatutos; não me desampares totalmente.
9 Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.
10 Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.
11 Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

Como é bom chegar a algum lugar e ser recebido por uma boa palavra.


Porque são vida para os que as acham, e saúde para todo o seu corpo. "
Está em - Provérbios Cap. 4 Vers. 22 - Bíblia Sagrada.


Bom é tratar e ser tratado com carinho, com afeto, com palavras doces e amáveis.

Como é saudável ser bem recebido.

"As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos. "
Está em - Provérbios Cap. 16 Vers. 24 - Bíblia Sagrada.

Todos os dias pessoas são agressivas dentro da justificação de que tudo está mal, de que o mundo não vale a pena ser vivido com alegria, "o que será que ganho sendo doce", dizem.

"Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde." Está em - Provérbios Cap. 12 Vers. 18 - Bíblia Sagrada.

Escondidos atrás da cultura, do hábito da desconfiança, dos problemas, da intolerância, esquecemo-nos que a boa palavra também é saúde; física, mental e espiritual. Trazemos para as nossas casas doença.

A palavra do Senhor é cura, não só do ambiente, do bem estar, mas do corpo, da mente, do ânimo, dos ossos, do retorno da Paz, independente da TV que todos os dias te diz que tudo está mal! Que a saúde está mal!

O Senhor tem promessa para a vida dos seus, independente das crises, da gritaria, da multidão. Ele convida-te a tocar nas suas vestes e dele sairá virtude.

Boas palavras, é vida para os que as acham, e saúde para todo seu corpo.

Uma boa palavra, pode tornar o dia melhor, da mesma forma que uma palavra má, pode tornar um dia péssimo!

Olá!
Deus te abençoe!
Jesus te ama!
Você é especial!
Senti sua falta!
Que bom você veio!
Muito Obrigada!
Como vai você?
Precisa de ajuda?
Por favor.
Tenha um bom dia!
Preciso de você.
Bom descanso!
Conte comigo!
Quer ajuda?
Posso te ouvir, quer conversar?
Você é muito bem vinda! Vou orar por você!
Eu te amo!

"As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos."
Está em - Provérbios Cap. 16 Vers. 24 - Bíblia Sagrada.
Palavras curam ou matam! Pense nisto no dia de hoje, quando tiver que comunicar-se com qualquer pessoa, mas principalmente com aquelas que você mais ama e que são mais importantes para você.

Deus te abençoe!!

JOÃO CAPÍTULO 10 - Bíblia Sagrada


1 NA verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.

2 Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.

3 A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora.

4 E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz.

5 Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.

6 Jesus disse-lhes esta parábola; mas eles não entenderam o que era que lhes dizia.

7 Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.

8 Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.

9 Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

10 O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.

11 Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.

12 Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas.

13 Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.

14 Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido.

15 Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas.

16 Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor.

17 Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la.

18 Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai.

19 Tornou, pois, a haver divisão entre os judeus por causa destas palavras.

20 E muitos deles diziam: Tem demônio, e está fora de si; por que o ouvis?

21 Diziam outros: Estas palavras não são de endemoninhado. Pode, porventura, um demônio abrir os olhos aos cegos?

22 E em Jerusalém havia a festa da dedicação, e era inverno.

23 E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão.

24 Rodearam-no, pois, os judeus, e disseram-lhe: Até quando terás a nossa alma suspensa? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente.

25 Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim.

26 Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito.

27 As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;

28 E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.

29 Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.

30 Eu e o Pai somos um.

31 Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar.

32 Respondeu-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais?

33 Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.

34 Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses?

35 Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada),

36 Àquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus?

37 Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis.

38 Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele.

39 Procuravam, pois, prendê-lo outra vez, mas ele escapou-se de suas mãos,

40 E retirou-se outra vez para além do Jordão, para o lugar onde João tinha primeiramente batizado; e ali ficou.

41 E muitos iam ter com ele, e diziam: Na verdade João não fez sinal algum, mas tudo quanto João disse deste era verdade.

42 E muitos ali creram nele.

Livro: Deuteronômio "Antigo Testamento" Capítulo 8 Bíblia Sagrada - A Palavra do SENHOR



1 TODOS os mandamentos que hoje vos ordeno guardareis
para os cumprir; para que vivais, e vos multipliqueis, e
entreis, e possuais a terra que o SENHOR jurou a vossos pais.

2 E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR
teu Elohim te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não.

3 E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão,
mas de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem.

4 Nunca se envelheceu a tua roupa sobre ti, nem se inchou o
teu pé nestes quarenta anos.

5 Sabes, pois, no teu coração que, como um homem castiga a seu filho, assim te castiga o SENHOR teu Elohim.

6 E guarda os mandamentos do SENHOR teu Elohim, para
andares nos seus caminhos e para o temeres.

7 Porque o SENHOR teu Elohim te põe numa boa terra, terra
de ribeiros de águas, de fontes, e de mananciais, que saem
dos vales e das montanhas;

8 Terra de trigo e cevada, e de vides e figueiras, e romeiras; terra de oliveiras, de azeite e mel.

9 Terra em que comerás o pão sem escassez, e nada te faltará nela; terra cujas pedras são ferro, e de cujos montes tu cavarás
o cobre.

10 Quando, pois, tiveres comido, e fores farto, louvarás ao SENHOR teu Elohim pela boa terra que te deu.

11 Guarda-te que não te esqueças do SENHOR teu Elohim, deixando de guardar os seus mandamentos, e os seus juízos,
e os seus estatutos que hoje te ordeno;

12 Para não suceder que, havendo tu comido e fores farto,
e havendo edificado boas casas, e habitando-as,

13 E se tiverem aumentado os teus gados e os teus rebanhos,
e se acrescentar a prata e o ouro, e se multiplicar tudo quanto tens,

14 Se eleve o teu coração e te esqueças do SENHOR teu
Elohim, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão;

15 Que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e de terra seca, em que não havia água; e tirou água para ti da rocha pederneira;

16 Que no deserto te sustentou com maná, que teus pais não conheceram; para te humilhar, e para te provar, para no fim
te fazer bem;

17 E digas no teu coração: A minha força, e a fortaleza da minha mão, me adquiriu este poder.

18 Antes te lembrarás do SENHOR teu Elohim, que ele é o
que te dá força para adquirires riqueza; para confirmar a sua aliança, que jurou a teus pais, como se vê neste dia.

19 Será, porém, que, se de qualquer modo te esqueceres do SENHOR teu Elohim, e se ouvires outros deuses, e os servires,
e te inclinares perante eles, hoje eu testifico contra vós que certamente perecereis.

20 Como as nações que o SENHOR destruiu diante de vós,
assim vós perecereis, porquanto não queríeis obedecer à voz
do SENHOR vosso Elohim.

A Palavra de Deus


A Palavra de Deus diz que todo joelho se dobrará diante de Jesus Cristo!
Você pode não acreditar em Sua volta, pode achar que é "papo de crente", pode não dar a mínima atenção à Palavra de Deus.
Só que um dia, Jesus virá... E esse dia é breve!!
Não adianta vc não acreditar,... Vc acreditando ou não, Ele virá...
E serão dias de alegria para os salvos em Cristo Jesus, mas serão dias de angústia para aqueles que não deram ouvidos à Sua Palavra.
"Então, neste dia, lembre-se dessa Palavra:
Quando estiverdes em angústia e todas estas coisas te alcançarem, então, nos últimos dias voltarás para o Senhor Teu Deus, e ouvirás a Tua Voz."
Pra que esperar o "último dia"... Vc pode se voltar para o Senhor hoje mesmo. Mas Deus não te obriga,.. É só se vc quiser...

Há uma grande diferença entre religião e salvação


Há uma grande diferença entre praticar uma religião e experimentar um relacionamento com Deus.
Há uma grande diferença entre religião e salvação

Há muitas religiões, mas só Deus e um só Evangelho.

Religião vem do homem; Evangelho e salvação é revelação de Deus por meio de Jesus Cristo.

Religião é o ópio do povo; salvação é presente de Deus ao homem perdido.

Religião é história do homem pecador, que precisa fazer alguma coisa para seu deus imaginado.

O Evangelho nos diz o que o Deus Santo fez pelo homem pecador.

Religião procura um deus; o Evangelho são as Boas Novas de que Jesus Cristo procura o homem que se encontra em caminho errado."Porque o Filho do homem veio salvar o que estava perdido" (Mateus 18.11).

A religião dá ênfase em fazer alguma coisa, boas obras; o Evangelho muda o homem por dentro, através da presença do Espírito Santo em seu coração."...E assim habite Cristo nos vossos corações, pela fé" (Efésios 3.17)."Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?" (1 Coríntios 3.16).

Nenhuma religião tem um Salvador ressuscitado, que dá perdão dos pecados e vida eterna, só Jesus Cristo ressuscitou.

Por isso, meu amigo, dirija-se só a Jesus Cristo.

Ele é o único que pode perdoar os seus pecados e lhe dar vida nova aqui e vida eterna no porvir.

"Crê no Senhor Jesus, e serás salvo" (Atos 16.31). "...E o sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1 João 1.7).

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

* A MORTE DE JESUS *


VEJA O QUANTO ELE SOFREU POR VOCÊ

Relato aqui a descrição das dores de Jesus feita por um grande estudioso francês, o médico Dr. Barbet : dando a possibilidade de compreender realmente as dores de Jesus durante a sua paixão. "Eu sou um cirurgião, e dou aulas há algum tempo. Por treze anos vivi em companhia de cadáveres e durante a minha carreira estudei a fundo anatomia. Posso portanto escrever sem presunção."

Jesus entrou em agonia no Getsemani - escreve o evangelista Lucas - orava mais intensamente. "E seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra". O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas . E o faz com a precisão dum clínico. O suar sangue, ou "hematidrose", é um fenômeno raríssimo. Se produz em condições excepcionais: para provocá-lo é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande

medo. O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra.

Conhecemos a farsa do processo preparado pelo Sinédrio hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede, e então ordena a flagelação de Jesus. Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre as quais são fixadas bolinhas de chumbo e de pequenos ossos.

Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura. Golpeiam com chibatadas a pele, já alterada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra. A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.

Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que aqueles da acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar (os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo).

Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão feroz, o entrega para ser crucificado. Colocam sobre os ombros de Jesus o grande braço horizontal da Cruz; pesa uns cinqüenta quilos. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário.

Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheias de pedregulhos. Os soldados o puxam com as cordas. O percurso, é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após o outro, freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas. Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega, e lhe esfola o dorso.

Sobre o Calvário tem início a crucificação. Os carrascos despojam o condenado, mas a sua túnica está colada nas chagas e tirá-la é atroz. Alguma vez vocês tiraram uma atadura de gaze de uma grande chaga? Não sofreram vocês mesmos esta experiência, que muitas vezes precisa de anestesia? Podem agora vos dar conta do que se trata. Cada fio de tecido adere à carne viva: ao levarem a túnica, se laceram asterminações nervosas postas em descoberto pelas chagas. Os carrascos dão um puxão violento.

Como aquela dor atroz não provoca uma síncope?

O sangue começa a escorrer. Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam de pé e pedregulhos. Depositam-no sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas. Com uma broca, é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos; horrível suplício! Os carrascos pegam um prego (um longo prego pontudo e quadrado), o apoiam sobre o pulso de Jesus, com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira. Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente. No mesmo instante o seu pólice, com um movimento violento se posicionou opostamente na palma da mão; o nervo mediano foi lesado. Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado; uma dor lancinante, agudíssima, que se difundiu pelos dedos, e espalhou-se, como uma língua de fogo, pelos ombros, lhe atingindo o cérebro. Uma dor mais insuportável que um homem possa provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos. De sólido provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus não. Pelo menos se o nervo tivesse sido cortado!

Ao contrário (constata-se experimentalmente com freqüência) o nervo foi destruído só em parte: a lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo se esticará fortemente como uma corda de violino esticada sobre a cravelha. A cada solavanco, a cada movimento, vibrará despertando dores dilacerantes. Um suplício que durará três horas.

O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; consequentemente fazendo-o tombar para trás, o encostam na estaca vertical. Depois rapidamente encaixam o braço horizontal da cruz sobre a estaca vertical. Os ombros da vítima esfregaram dolorosamente sobre a madeira áspera. As pontas cortantes da grande coroa de espinhos o laceraram o crânio. A pobre cabeça de Jesus inclinou-se para frente, uma vez que a espessura do

capacete o impedia de apoiar-se na madeira. Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudíssimas.

Pregam-lhe os pés. Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior. As feições são impressas, o vulto é uma máscara de sangue. A boca está semi-aberta e o lábio inferior começa a pender. A garganta, seca, lhe queima, mas ele não pode engolir. Tem sede. Um soldado lhe estende sobre a ponta de uma vara, uma esponja embebida em bebida ácida, em uso entre os militares. Tudo aquilo é uma tortura atroz. Um estranho fenômeno se produz no corpo de Jesus. Os músculos dos braços se

enrijecem em uma contração que vai se acentuando: os deltóides, os bíceps esticados e levantados, os dedos se curvam. Se diria um ferido atingido de tétano, presa de uma horrível crise que não se pode descrever. A isto que os médicos chamam tetania, quando os sintomas se generalizam: os músculos do abdômen se enrijecem em ondas imóveis, em seguida aqueles entre as costelas, os do pescoço, e os respiratórios. A respiração se faz, pouco a pouco mais curta. O ar entra com um sibilo, mas não consegue mais sair. Jesus respira com o ápice dos pulmões. Tem sede de ar: como um asmático em plena crise, seu rosto pálido pouco a pouco se torna vermelho, depois se transforma num violeta purpúreo e enfim em cianítico.

Jesus atingido pela asfixia, sufoca. Os pulmões cheios de ar não podem mais esvaziar-se. A fronte está impregnada de suor, os olhos saem fora de órbita. Que dores atrozes devem ter martelado o seu crânio!


Mas o que acontece? Lentamente com um esforço sobre-humano, Jesus tomou um ponto de apoio sobre o prego dos pés.

Esforçando-se a pequenos golpes, se eleva aliviando a tração dos braços. Os músculos do tórax se distendem. A respiração se torna mais ampla e profunda, os pulmões se esvaziam e o rosto recupera a palidez inicial.

Porque este esforço? Porque Jesus quer falar: "Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem".

Logo em seguida o corpo começa afrouxar-se de novo, e a asfixia recomeça. Foram transmitidas sete frases pronunciadas por ele na cruz: cada vez que quer falar, deverá elevar-se tendo como apoio o prego dos pés, inimaginável!

Enxames de moscas, grandes moscas verdes e azuis, zunem ao redor do seu corpo; irritam sobre o seu rosto, mas ele não pode enxotá-las. Pouco depois o céu escurece, o sol se esconde: de repente a temperatura se abaixa.

Logo serão três da tarde. Jesus luta sempre: de vez em quando se eleve para respirar. A asfixia periódica do infeliz que está destroçado. Uma torturaque dura três horas. Todas as suas dores, a sede, as cãibras, a asfixia, o latejar dos nervos medianos, lhe arrancaram um lamento: "Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?". Jesus grita: "Tudo está consumado!". Em seguida num grande brado disse: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". E morre.
O BATISMO DE "SANGUE" DOS APÓSTOLOS

Simão Pedro: segundo a tradição foi crucificado de cabeça para baixo; André: segundo a tradição crucificado numa cruz em "X", que a partir daí levou o nome de "cruz de Santo André"; Tiago, irmão de João: decapitado (At 12:2); Tiago: segundo a tradição crucificado no Egito; Judas Tadeu: segundo a tradição martirizado na Pérsia; Felipe: segundo a tradição morreu na Frígia; Bartolomeu: segundo a tradição morreu esfolado; Mateus Levi: segundo a tradição martirizado na Etiópia; Tomé Dídimo: segundo a tradição transpassado por flechas; Simão Zelote: crucificado; Judas Iscariotes: suicidou-se após trair o seu Mestre (Mt 27:50); João: segundo a tradição o único a morrer por morte natural depois de tentarem mata-lo mergulhando-o em óleo fervente; "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos" I Jo 3:16.

A flor da honestidade


Conta-se que por volta do ano 250 a.c, na China antiga, um príncipe da região norte do país, estava às vésperas de ser coroado imperador, mas, de acordo com a lei, ele deveria se casar.

Sabendo disso, ele resolveu fazer uma "disputa" entre as moças da corte ou quem quer que se achasse digna de sua proposta. No dia seguinte, o príncipe anunciou que receberia, numa celebração especial, todas as pretendentes e lançaria um desafio. Uma velha senhora, serva do palácio há muitos anos, ouvindo os comentários sobre os preparativos, sentiu uma leve tristeza, pois sabia que sua jovem filha nutria um sentimento de profundo amor pelo príncipe. Ao chegar em casa e relatar o fato à jovem, espantou-se ao saber que ela pretendia ir à celebração, e indagou incrédula :

- Minha filha, o que você fará lá? Estarão presentes todas as mais belas ricas moças da corte. Tire esta idéia insensata da cabeça, eu sei que você deve estar sofrendo, mas não torne o sofrimento uma loucura. E a filha respondeu :

- Não, querida mãe, não estou sofrendo e muito menos louca, eu sei que jamais poderei ser a escolhida, mas é minha oportunidade de ficar pelo menos alguns momentos perto do príncipe, isto já me torna feliz. À noite, a jovem chegou ao palácio. Lá estavam, de fato, todas as mais belas moças, com as mais belas roupas, com as mais belas jóias e com as mais determinadas intenções. Então, finalmente, o príncipe anunciou o desafio :

- Darei a cada uma de vocês, uma semente. Aquela que, dentro de seis meses, me trouxer a mais bela flor, será escolhida minha esposa e futura imperatriz da China. A proposta do príncipe não fugiu às profundas tradições daquele povo, que valorizava muito a especialidade de "cultivar" algo, sejam costumes, amizades, relacionamentos etc... O tempo passou e a doce jovem, como não tinha muita habilidade nas artes da jardinagem, cuidava com muita paciência e ternura a sua semente, pois sabia que se a beleza da flor surgisse na mesma extensão de seu amor, ela não precisava se
preocupar com o resultado. Passaram-se três meses e nada surgiu. A jovem tudo tentara, usara de todos os métodos que conhecia, mas nada havia nascido. Dia após dia ela percebia cada vez mais longe o seu sonho, mas cada vez mais profundo o seu amor. Por fim, os seis meses haviam passado e nada havia brotado. Consciente do seu esforço e dedicação a moça comunicou a sua mãe que,independente das circunstâncias retornaria ao palácio, na data e hora combinadas, pois não pretendia nada além de mais alguns momentos na companhia do príncipe. Na hora marcada estava lá, com seu vaso vazio, bem como todas as outras pretendentes, cada uma com uma flor mais bela do que a outra, das mais variadas formas e cores. Ela estava admirada, nunca havia presenciado tão bela cena. Finalmente chega o momento esperado e o príncipe observa cada uma das pretendentes com muito cuidado e atenção. Após passar por todas, uma a uma, ele anuncia o resultado e indica a bela jovem como sua futura esposa. As pessoas presentes tiveram as mais inesperadas reações. Ninguém compreendeu porque ele havia escolhido justamente aquela que nada havia cultivado. Então, calmamente o príncipe esclareceu:

- Esta foi a única que cultivou a flor que a tornou digna de se tornar uma imperatriz. A flor da honestidade, pois todas as sementes que entreguei eram estéreis.

A honestidade é como uma flor tecida em fios de luz, que ilumina quem a cultiva e espalha claridade ao redor
- Que esta nos sirva de lição e independente de tudo e todas as situações vergonhosas que nos rodeiam , possamos ser luz para aqueles que nos cercam .

Aprendendo com as formigas



::Prov 6:6-8 e 30:24-25::
Nos EUA tem escolas que levam os alunos a observarem os formigueiros para que aprendam com elas: Trabalho... Perseverança... Sabedoria... Aqui no Brasil, criaram uma formiga evangélica para ensinar textos bíblicos as crianças, e a famosa formiga Smilinguido!
Já existe ate Fazenda de Formigas e formigários a venda nas lojas de animais... Inclusive já chegou aqui no Brasil/São Paulo.
Inseto himenóptero da família dos formicídeos... Possui varias denominações: formiga malagueta, mineira, cortadeira, carregadeira (saúva), cigana, açucareira, Argentina, cuiabana... formigão, formiga preta, vermelha...
Inspirado por Deus, o sábio Salomão manda que aprendamos com elas:

I – APRENDENDO A TRABALHAR COM A FORMIGA – V.7
Sem Líder Aparente!
1.1-Sem precisar ninguém mandar: Poucos são os trabalhadores que continuam trabalhando na ausência do chefe, a não ser que sejam autônomos ou recebam por produção. Para o trabalho secular, ate que trabalhamos, mas para Deus, poucos se oferecem. – Salomão recomendava aqui não apenas o aprendizado com a formiga para o trabalho secular, mas também o trabalho para Deus!
1.2-Sem perda de tempo: trabalha de verão a verão, exceto no inverno; O brasileiro gosta muito de feriado, de férias, de folgas... Ilust.: Fábula de La Fontan, “cigarra e a formiga”, a cigarra só queria cantar...; - Tem muito “crente-cigarra” que só quer cantar, mas não quer trabalhar! Uma das grandes barreiras a essa Visão Celular é que tem trabalho p/todos e quem não quer trabalhar não gosta dessa Visão...!
1.3-Sem Preguiça: João 9:4 “... trabalhai enquanto é dia...”; João 5:17 “Meu Pai trabalha... e Eu trabalho também”! – Ilust.: II TES 3:10-12. Somos um povo trabalhador! A Preguiça traz Maldição! – Prov 24:30-34 / Prov 13:4. Ao se Converter, Paulo mandava “trabalhar” – Ef 4:28! Quem não Trabalha, da trabalho, fica procurando defeito e falhas em tudo... nunca esta satisfeito...!

II- APRENDENDO A PERSEVERAR COM A FORMIGA
Ilust.: Gengis Khan, durante uma batalha, escondeu-se num celeiro... observou uma formiga tentar 72 vezes p/carregar um alimento... Ele então saiu do celeiro e decidiu enfrentar a guerra...!
2.1 – São obstinadas: Não olham para o tamanho do desafio... Nada as fazem desistir do açucareiro! Ilust.: Nosso futuro presidente Garotinho, contou a estória da formiguinha vitoriosa que chegou ao topo do vidro com mel, enquanto todas iam desistindo e dizendo que não dava... aquela formiguinha conseguiu, sabem por que? Porque ela era surda! – Seja Surdo a voz de derrota e pessimismo... - Já disseram a você que você não conseguiria, que não dava para você... Já mandaram você desistir
2.2 – São corajosas: Enfrentam folhas e desafios 100 vezes mais pesados do que sua massa corpórea... Ilust.: Você já brincou com formiga? – Você retira a folha e ela volta... e se você deixar o dedo ela lhe acerta... Ilust.: Só os Corajosos vencem! Os covardes, medrosos e tímidos não conquistam nada, a não ser a derrota do Inferno! – Ilust.: O que Deus mais falou aos seus lideres escolhidos foi: “Não temas”!– Moises, Josué (1:9), Gideão, Profetas... p/Voce!
2.3 – São incansáveis: Quem já viu uma formiga cansada e descansando debaixo de uma arvore frondosa...? – Mas nós nos cansamos com muita facilidade, principalmente quando estamos fazendo um trabalho que não nos agrada... Ilust.: Muitos cansam tão rápido quando estão estudando... Mas vendo TV não se cansa... – Tem crente que só vive cansado para fazer o trabalho do Sr.....! Ilust.: Impressiona-me o Vigor do Casal Severo/Dalva... Onde esta a força deles? - ISAIAS 40:28-31!

III- APRENDENDO A SER SABIO COM A FORMIGA – Prov 30:24-25
Ilust.: Existia um costume entre os árabes que ao nascerem seus filhos, eles colocavam uma formiga em sua mão e diziam: Que este menino cresça e seja muito esperto!
Você sabia que as formigas em cativeiro não se reproduzem? Em Cativeiro a formiga rainha só bota ovos que geram formigas operarias e assim a colônia estará com seus dias contados, pois não se reproduz mais, apenas vão se mantendo vivos!
3.1 – São Organizadas: “Elas não tem chefe, nem superintendente, nem governador”, mas elas têm uma Rainha e são organizadas em Colônias. Elas não são “Anárquicas, Independentes ou autônomas”. Elas trabalham em Equipe e em prol da Equipe que é a sua Colônia!
3.2– São Disciplinadas: Trabalham sem precisar de ninguém ficar empurrando...! Não dão trabalho a formiga-rainha, cada uma desenvolve ininterruptamente a sua função (Rainha, Operarias, Macho e Fêmea)!
3.3 – São Prevenidas: PROV 6:8 “No Verão faz a Provisão e ajunta”. Ilust.: Enquanto a Formiga dizia p/Cigarra que fosse trabalhar, pois chegaria o Inverno, ela dizia: ainda ha muito tempo... até que veio o Inverno...! Cuidado com o Inverno! Você precisa estar preparado para esse Grande Dia!

CONCLUSÃO: Muitos hoje vivem como Cigarras... Não acreditam que vem o Verão! Jesus disse certa vez: MAT 24:29-39!
Você deve aproveitar o dia de Hoje, pois amanha não sabemos o que vai acontecer...! Hoje é o momento de Decidir, de Mudar, de Consertar, de Pedir Perdão, de Fazer Aliança com Deus!

SETE PASSOS PARA SER FELIZ


Cristo ensinou nas bem-aventuranças, que a felicidade não depende do que possuamos, mas do que somos. Tal felicidade não é importada de fora mas nasce na alma de todos os verdadeiros filhos de Deus. Todas as bem-aventuranças de Cristo são paradoxos; todas são contrárias a opinião comum. O conceito dos homens é que são felizes os ricos, os honrados no mundo; os que passam sua vida aqui alegres; os que comem gulodices e se vestem bem. Mas o Senhor veio corrigir esse erro fundamental; veio para
chamar os homens à felicidade que é permanente e verdadeira.

FELIZ: afortunado, próspero, satisfeito, ditoso, abençoado. Bem-aventurado


TER OS PECADOS PERDOADOS
Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados! Salmos 32.1 (nvi)

As únicas pessoas realmente felizes são aquelas que receberam de Deus o perdão dos seus pecados, e por isso a culpa das suas transgressões não pesa mais sobre seus corações e mentes, e sua consciência não as perturba mais. Tal bem-aventurança é concedida a todos os pecadores que vierem ao Senhor (Mt 11.28,29). O salmista descreve três maneiras o perdão divino: (1) – Deus perdoa o pecado. (2) – Ele cobre o pecado, i.e., põe-no fora da vista. (3) O pecado não é imputado (v.2), i.e., a culpa não é atribuída.(bep)

ACEITAR A CORREÇÃO DE DEUS
Como é feliz o homem a quem Deus corrige; portanto, não despreze a disciplina do todo poderoso. Jó 5.17 (nvi)

Aceite a correção do Senhor. Considere-a uma benção. Saiba que a correção evidencia o amor do Senhor por você. (bep)

CONFIAR NO SENHOR
Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança e que não respeita os soberbos, nem os que se desviam para a mentira. Salmos 40.4 (arc)

Reserva-se um tipo especial de felicidade para o homem que confia em Deus e odeia o mal. (bs)

OUVIR E PRATICAR A PALAVRA DE DEUS
Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1.25 (nvi)

“A vida obediente é o elemento de que consiste a benção, e na qual ela se encontra”. (Alford, in loc) Assim, a vida geral do crente praticante é bendita; e ele é abençoado na prática de atos individuais. (nti)

PRATICAR A JUSTIÇA
Como são felizes os que perseveram na retidão, que sempre praticam a justiça! Salmos 106.3 (nvi)

Como princípio geral, o viver em retidão resulta em menos problemas do que o viver na iniqüidade . Isso não significa que os que seguem a Deus nunca terão problemas. Porém, o justo tem a certeza de que, quando em aflição, será socorrido no momento certo de Deus. (bep)

TER INTERESSE PELO POBRE
Como é feliz aquele que se interessa pelo pobre! O Senhor o livra em tempos de adversidade. Salmos 41.1 (nvi)

Deus tem cuidado especial dos fracos e indefesos, e abençoa quem demonstra compaixão pelos necessitados. Os versículos 1-3 explanam o princípio: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” Mt 5.7). Se tivermos compaixão de Deus pelos necessitados, poderemos orar com confiança para Deus nos livrar nas dificuldades (v.1), guardar-nos do mal (v.2), abençoar a nossa vida (v.2), aniquilar o poder de satanás e dos nossos inimigos (v.2), e nos dispensar sua presença e cura quando estivermos enfermos (v.3; cf.72,2,4,12; Dt 15.7-11; Pv.29.14; Is 11.4; Jr 22.16; ver Mt 6.30 nota). (bep)

TEMER A DEUS E TRABALHAR COM AFINCO
Como é feliz quem teme o Senhor, quem anda em seus caminhos! - comerá do fruto do seu trabalho, e será feliz e prospero. Salmos 128. 1 e 2 (nvi)

Deus deseja que gozemos do fruto do nosso trabalho como uma dádiva dEle. Mas essas promessas de bem-estar para os que trabalham com afinco dependem da reverência (teme ao Senhor) e da obediência (anda em seus caminhos) da pessoa. Em geral, os que honrarem e obedecerem a Deus, trabalhando com esforço, desfrutarão do seu devido salário. Há, é óbvio, exceções a esse princípio geral de vida.